domingo, 5 de março de 2017

A Água Viva


    Jesus nos oferece Água Viva.
    A expressão 'água viva', em suas primeiras citações bíblicas, significava apenas água potável, fresca, como vemos no episódio em que Isaac mandou cavar poços nas terras onde seu pai, Abraão, havia habitado: "Seus servos cavaram outro poço no vale, e ali encontraram uma fonte de água viva." Gn 26,19
    Ela era requisitada em rituais de purificação: "Se alguém, em pleno campo, tocar em um homem morto pela espada, em um cadáver, em ossos humanos, ou em um sepulcro, será impuro durante sete dias. Quem assim se tiver manchado, tomará da cinza do holocausto pelo pecado, e deitará sobre ela, dentro de um vaso, água viva. Em seguida, um homem puro, depois de ter molhado nela um hissopo, aspergirá com ele a tenda, todo o seu mobiliário, todas as pessoas que aí se encontram, bem como a pessoa que tocou nos ossos, ou no homem assassinado, ou no cadáver, ou no sepulcro." Nm 19,16-18
    O salmista, no entanto, apontava sua origem na própria Pessoa de Deus: "Como é preciosa a Vossa bondade, ó Deus! À sombra de Vossas asas refugiam-se os filhos dos homens. Eles saciam-se da abundância de Vossa Casa, e dais-lhes de beber do rio de Vossas delícias, porque em Vós está a fonte da Vida, e é na Vossa Luz que vemos a luz." Sl 35,8-10
    E em seguida a expressão passou a representar a água miraculosa que brotou do rochedo ferido pelo cajado de Moisés: "Ante a face de Deus, treme, ó terra, por Quem o rochedo se mudou em lençol de água, e a pedra em fonte de água viva." Sl 113,7-8
    De fato, durante o Êxodo, quando o povo clamava de sede no deserto, Deus disse a Moisés: "Passa adiante do povo e leva contigo alguns anciãos de Israel. Toma a teu cajado com que feriste o rio Nilo e vai. Eu estarei lá, diante de ti, sobre o rochedo, no monte Horeb. Ferirás a pedra e dela sairá água para o povo beber." Ex 17,5-6
    Aliás, segundo São Paulo, esse rochedo era o próprio Jesus: "... todos beberam da mesma bebida espiritual, pois todos bebiam da pedra espiritual que os seguia, e essa pedra era Cristo." 1 Cor 10,4
    No Cântico dos Cânticos, Deus, o amado, chama assim Sua amada, que no capítulo seis é mais claramente identificada como Nossa Senhora: "És a fonte de Meu jardim, uma fonte de Água Viva, um riacho que corre do Líbano." Ct 4,15
    Nas palavras do Profeta Isaías, ela é citada como a realização da divina justiça, que se daria com a Vinda do Cristo: "Todos vós, que estais sedentos, vinde à Água. Prestai-Me atenção, e vinde a Mim; escutai, e vossa alma viverá: quero concluir convosco uma Eterna Aliança, outorgando-vos os favores prometidos a Davi. Farei de ti um testemunho para os povos, um condutor soberano das nações; conclamarás povos que nunca conheceste, e nações que te ignoravam acorrerão a ti, por causa do Senhor Teu Deus, e do Santo de Israel que fará tua glória." Is 55,1a.3-5
    Contudo, elas também aparecem como algo que brotaria de dentro do homem obediente e misericordioso aos olhos de Deus: "Então às tuas invocações, o Senhor responderá, e a teus gritos dirá: 'Eis-Me aqui!' Se expulsares de tua casa toda a opressão, os gestos malévolos e as más conversações; se deres do teu pão ao faminto, se alimentares os pobres, tua luz levantar-se-á na escuridão, e tua noite resplandecerá como o dia pleno. O Senhor te guiará constantemente, alimentar-te-á no árido deserto, renovará teu vigor. Serás como um jardim bem irrigado, como uma fonte de águas inesgotáveis." Is 58,9-11
    Por fim, Deus mesmo Se intitulou 'fonte de água viva' através das palavras do profeta Jeremias: "Porque Meu povo cometeu uma dupla perversidade: abandonou-Me, a Mim, fonte de Água Viva, para cavar cisternas, cisternas fendidas que não retêm a água." Jr 2,13
    Através do profeta Ezequiel, porém, Ele usará essa referência para falar da Vinda de Seu Espírito: "Derramarei Água sobre vós, que vos purificarão de todas as vossas imundícies e de todas as vossas abominações. Dar-vos-ei um coração novo e em vós porei um espírito novo; tirar-vos-ei do peito o coração de pedra e dar-vos-ei um coração de carne. Dentro de vós meterei Meu Espírito, fazendo com que obedeçais às Minhas Leis e sigais e observeis os Meus preceitos." Ez 36,25-27
    E na festa dos Tabernáculos, um anjo revelou a este profeta o surgimento de um mundo de grande salubridade e fartura, uma visão na qual outra coisa não se pode vislumbrar senão o estabelecimento da própria Igreja: "Conduziu-me então à entrada do Templo. Eis que águas jorravam de sob o limiar do edifício, em direção ao oriente, porque a fachada do Templo olhava para o oriente. Essa água escorria por baixo do lado direito do Templo, ao sul do altar. 'Essas águas', disse-me ele, 'dirigem-se para a parte oriental, elas descem à planície do Jordão; elas se lançarão no mar, de sorte que suas águas se tornarão mais saudáveis. Em toda parte aonde chegar a corrente, todo animal que se move na água poderá viver, e haverá lá grande quantidade de peixes. Tudo o que essa água atingir se tornará são e saudável e em toda parte aonde chegar a torrente haverá vida. Na praia desse mar estarão pescadores; eles estenderão suas redes desde Engadi até Engalim, e haverá aí peixes de toda espécie em abundância, como no grande mar. Ao longo da torrente, em cada uma de suas margens, crescerão árvores frutíferas de toda espécie, e sua folhagem não murchará, e não cessarão jamais de dar frutos: todos os meses frutos novos, porque essas águas vêm do Santuário. Seus frutos serão comestíveis e suas folhas servirão de remédio.'" Ez 47,1.8-10.12
    Através de Zacarias, enfim, a Água Viva é apresentada como um grande acontecimento em Jerusalém, certamente o dia de Pentecostes, o dia do nascimento da Igreja, que levaria o Nome de Jesus por todo mundo: "Naquele dia jorrará Água Viva de Jerusalém, metade para o mar do nascente e metade para o mar do poente; jorrará tanto no verão como no inverno. O Senhor reinará sobre toda a terra. Naquele dia o Senhor será o único Deus e só o Seu Nome será invocado." Zc 14,8-9
    Com efeito, foi o Espírito de Deus, segundo São Lucas, que fez a Igreja expandir-se desde os primeiríssimos anos: "A Igreja gozava então de Paz por toda a Judeia, Galileia e Samaria. Estabelecia-se ela caminhando no temor do Senhor, e a assistência do Espírito Santo a fazia crescer em número." At 9,31
    E segundo São João Evangelista, Jesus empregou a expressão 'Água Viva' ao mencionar o objetivo de Sua Missão. Foi na fonte de Jacó, em Sicar, ao aproximar-Se da samaritana para pedir água, quando vai lhe dizer: "Se conhecesses o dom de Deus, e Quem é que te diz: 'Dá-Me de beber', certamente Lhe pedirias tu mesma e Ele te daria uma Água Viva." Jo 4,10
    Ao respondê-Lo, achando que Ele Se referia à água do poço, a samaritana ouve de Jesus uma explicação, que remete mais assemelhadamente à segunda citação de Isaías: "Todo aquele que beber desta água tornará a ter sede, mas o que beber da Água que Eu lhe der jamais terá sede. A Água que Eu lhe der virá a ser nele uma fonte, que jorrará até a Vida Eterna.'" Jo 4,13-14


BATISMO E CRISMA

    Mais tarde, e também numa festa dos Tabernáculos como na visão do profeta Ezequiel, Jesus levantou-Se no meio do povo em Jerusalém e disse: "'Se alguém tiver sede, venha a Mim e beba. Quem crê em Mim, como diz a Escritura: 'Do seu interior manarão rios de água viva.' Dizia isso, referindo-Se ao Espírito que haviam de receber os que n'Ele cressem, pois ainda não fora dado o Espírito, visto que Jesus ainda não tinha sido glorificado." Jo 7,38-40
    O Santo Espírito, portanto, seria enviado por Jesus, e, como Ele mesmo diria de modo mais claro, tem fundamental papel no anúncio do Evangelho: "Quando vier o Paráclito, que vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da Verdade, que procede do Pai, Ele dará testemunho de Mim." Jo 15,26
    Ele deu maiores detalhes a respeito desta missão: "E, quando Ele vier, convencerá o mundo a respeito do pecado, da justiça e do Juízo. Convencerá o mundo a respeito do pecado, que consiste em não crer em Mim. Ele o convencerá a respeito da justiça, porque Eu Me vou para junto do Meu Pai e vós já não Me vereis; Ele o convencerá a respeito do Juízo, que consiste em que o príncipe deste mundo já está julgado e condenado." Jo 16,8-11
    E, pouco antes de Sua Ascensão, quando disse a Apóstolos e discípulos: "... descerá sobre vós o Espírito Santo e vos dará força; e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria e até os confins do mundo." At 1,8
    Liderados por São Pedro, de fato, os Apóstolos vão atestar corajosamente diante do Sinédrio: "O Deus de nossos pais ressuscitou Jesus, que vós matastes, suspendendo-O num madeiro. Deus elevou-O pela mão direita como Príncipe e Salvador, a fim de dar a Israel o arrependimento e a remissão dos pecados. Deste fato nós somos testemunhas, nós e o Espírito Santo..." At 5,30-32a
    A promessa de derramar o Espírito Santo, pois, cumpriu-se no Pentecostes, e do modo como foi predito pelo profeta Joel: "... acontecerá que derramarei o Meu Espírito sobre todo ser vivo: vossos filhos e vossas filhas profetizarão; vossos anciãos terão sonhos, e vossos jovens terão visões." Jl 3,1
    Porque a Água Viva é o próprio Deus, embora seja mais corriqueiramente identificada como pessoal manifestação de Seu Espírito, o Espírito da Vida Plena, Eterna, que o Pai quer dar-nos por completo e em definitivo. Jesus vai dizer: "Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas a vossos filhos, quanto mais Vosso Pai Celestial dará o Espírito Santo aos que LhO pedirem." Lc 11,13
    Não por acaso, ao falar sobre Jesus, São João Batista explicita em que 'quantidade' Deus nos dá Seu Espírito: "Com efeito, Aquele que Deus enviou fala a linguagem de Deus, porque Deus concede o Espírito sem medidas." Jo 3,34
    A Água Viva, enfim, é a infusão do Espírito Santo que recebemos pela água do Batismo. Claro, junto com o Pai e o Filho na perfeita Comunhão da Santíssima Trindade, tal e qual Jesus havia ordenado à Igreja: "Ide, pois, e ensinai a todas as nações; batizai-as em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo." Mt 28,19
    Ou ainda, e simbolicamente mais forte, pela Graça do Sacramento da Crisma: "Os Apóstolos que se achavam em Jerusalém, tendo ouvido que a Samaria recebera a Palavra de Deus, enviaram-lhe Pedro e João. Estes, assim que chegaram, fizeram oração pelos novos fiéis, a fim de receberem o Espírito Santo, visto que não havia descido ainda sobre nenhum deles, mas tinham sido somente batizados em Nome do Senhor Jesus. Então os dois apóstolos impuseram-lhes as mãos e receberam o Espírito Santo." At 8,14-17
    Sem dúvida, Jesus falou do Batismo e do Crisma a Nicodemos: "Em verdade, em verdade te digo: quem não renascer da Água e do Espírito não poderá entrar no Reino de Deus." Jo 3,5
    São Pedro, porém, especificou a elementar condição para que o Divino Paráclito nos seja concedido: "... o Espírito Santo, que Deus deu a todos aqueles que Lhe obedecem." At 5,32
    Disse também para quê: "... santificados pelo Espírito, para obedecer a Jesus Cristo..." 1 Pd 1,2
    E São Paulo disse porquê: "... porque desde o princípio vos escolheu Deus para vos dar a Salvação, pela santificação do Espírito e pela na Verdade." 2 Ts 2,13b
    Por sinal, ainda segundo São Pedro, as águas do próprio dilúvio eram prenúncio das águas do Batismo: "... nos dias de Noé... apenas oito se salvaram através da água. Esta água prefigurava o Batismo de agora... " 1 Pd 3,19.20b-21a
    Pois é a água batismal que purifica a Igreja, conforme São Paulo: "... como Cristo amou a Igreja e Se entregou por ela, para santificá-la, purificando-a pela água do Batismo com a Palavra..." Ef 5,25b-26
    Sem dúvida, só nessa condição podemos nos aproximarmos do Cristo, como dizem seus seguidores: "E dado que temos um Sumo-Sacerdote estabelecido sobre a Casa de Deus, acheguemo-nos a Ele com coração sincero, com plena firmeza da fé, o mais íntimo da alma isento de toda mácula de pecado e o corpo lavado com a água purificadora do Batismo." Hb 10,21-22
    E já no livro do Apocalipse, falando aos que tem sede de justiça e do verdadeiro amor, Deus diz: "Eu sou o Alfa e o Ômega, o Começo e o Fim. A quem tem sede Eu darei gratuitamente de beber da fonte da Água Viva." Ap 21,6
    Ora, Jesus revelou-Se a própria fonte de Água Viva, pois, ao morrer na Cruz, do lado direito de Seu tórax jorrou água: "Chegando, porém, a Jesus, como O vissem já morto, não Lhe quebraram as pernas, mas um dos soldados abriu-Lhe o lado com uma lança e, imediatamente, saiu Sangue e Água." Jo 19,33-34
    Por isso São João Evangelista vai dizer: "Ei-lo, Jesus Cristo, Aquele que veio pela Água e pelo Sangue; não só pela Água, mas pela Água e pelo Sangue. E o Espírito é Quem dá testemunho d'Ele, porque o Espírito é a Verdade. São, assim, três os que dão testemunho: o Espírito, a Água e o Sangue; Estes três dão o mesmo testemunho." 1 Jo 5,6-8
    Por fim, também nos foi revelado que na Jerusalém Celestial vai estar presente a fonte da Vida: "Mostrou-me então o anjo um rio de Água Viva resplandecente como cristal de rocha, saindo do trono de Deus e do Cordeiro." Ap 22,1
    E como o Espírito Santo e a Igreja clamam pela gloriosa e definitiva Vinda de Jesus, São João Evangelista nos diz: "Aquele que tem sede, venha! E que o homem de boa vontade receba, gratuitamente, da Água da Vida!" Ap 22,17b

    "Santificai-nos pelo dom do Vosso Espírito!"